Seminário Maior

DSCN2237 DSCN3746 DSCN3750 DSCN3754 DSCN3755 DSCN3756 DSCN3757 SAM_0515  

ATIVIDADES PASTORAIS


Nós, do seminário maior, São Luís Gonzaga, além de levarmos uma vida de oração e estudos, também realizamos algumas atividades pastorais aos finais de semana.
Essa experiência pastoral é realizada sempre em alguma paróquia da nossa diocese que seja geograficamente próxima de Goiânia. 
Na pastoral nós trabalhamos em equipe, onde ajudamos e incentivamos atividades pastorais, tais como: catequese, liturgia, escolas bíblicas, retiros, etc.
Nosso objetivo com isso não é nos tornarmos líderes ou coordenadores nas comunidades, mas sim incentivar as comunidades a caminharem por si mesmas. Alem disso essa experiência nos ajuda na nossa própria formação, nos que almejamos ser futuros pastores para esse mesmo povo de Deus. 

 VIDA ACADÊMICA


Desde a Idade Média já era presente a necessidade de conciliação entre fé e razão. Ao colocar frente a frente estes dois aspectos do ser humano, obteve-se a origem das primeiras universidades, que procuravam encontrar uma forma de estabelecer uma relação entre os pontos de vista racionais e as questões ligadas ao transcendente. 
A priori, as universidades se estabeleceram nas proximidades das Igrejas e mosteiros, dando um caráter singular de religiosidade aos estudos realizados. Tomando Deus e suas correlações com o homem e a sistematização do pensamento sobre os mesmos, como foco de estudo. Graças a isso, deu-se origem à ciência que se denomina Teologia.
Entretanto, não se fazia possível dar passos à diante sem possuir uma coluna de sustentação. Desta maneira, foi-se resgatada a Filosofia dos antigos gregos, para que se tornasse apoio e método para o desenvolvimento e a melhor elaboração da doutrina religiosa. A Filosofia possibilitava uma abertura ao raciocínio que, por sua vez, colaborava para a sustentação dos princípios da fé.
Por decorrência destes fatores, a partir da criação dos seminários, que se deu no concílio de Trento, os candidatos para o ministério da ordem são submetidos ao estudo da Filosofia e da Teologia.
Com a Filosofia o indivíduo se abre para novos horizontes do raciocínio e cria uma maior capacidade de argumentação lógica, afinal, como diz Epicuro: “Só a inteligência vê e ouve, o restante é surdo e cego.”
Após a Filosofia, o candidato entra no período de estudos teológicos. Aí se aprofunda no conhecimento de Deus através dos estudos da Sagrada Escritura e da doutrina da Igreja. Este é o período mais importante para aqueles que almejam a vida ordenada, pois influencia diretamente nas necessidades às quais será inserido.
O período de estudos superiores não é algo digno de temores, nem imposição de grandes barreiras, mas sim, faz parte de um processo cogente para o crescimento e maturidade do jovem que o experimenta.
Que todos os que pretendem ingressar no Seminário Maior sintam-se empolgados e otimistas para viverem com dedicação o período formativo, dando cada vez mais de si, para num futuro próximo se tornarem pastores capazes de guiar o rebanho de Cristo. E, ao mesmo tempo, que a Filosofia e a Teologia nos ajudem a conhecer a profundidade do mistério que nos envolve, afinal: “Criaste-nos para Vós e o nosso coração vive inquieto enquanto não repousa em vós.” (Santo Agostinho)   

COMO É A VIDA NO SEMINÁRIO MAIOR?


Uma das grandes dúvidas ou curiosidade em geral e, sobretudo dos jovens, quando se fala em vida religiosa, consagrada e principalmente sacerdotal é como se dá o período de formação, ou seja, como é a vida no convento, na congregação ou no seminário.
A vida no seminário é feita de grandes momentos que nos levam a uma consciência de coletividade e fraternidade entre irmãos, com maneiras e estilos diferentes de ser, na busca do mesmo ideal: servir a Cristo.
No seminário há momentos de orações comunitárias; liturgia das horas (oração dos salmos), a oração do terço, adoração ao Santíssimo e um momento de oração pessoal de cada um. Há os momentos de trabalhos; limpeza da casa, dos jardins e os outros afazeres que se fazem necessários. Há também momentos esportivos; jogos de futebol, vôlei e outros que forem sugeridos. Há horário para assistir TV (esportes, jornal e filmes). Existem ainda momentos de convivência com o povo durante a pastoral, aonde os seminaristas juntamente com o padre responsável do seminário vão a uma comunidade, para aprender a ser pastor no convívio fraterno com o povo.
Os estudos assim como as orações, são supervalorizados. Os estudos tanto de filosofia como de teologia e as orações ocupam a maior parte de nosso dia.
A maior alegria de se estar no seminário é ter a consciência de fazer as coisas livremente e não por obrigação; ter o desejo de seguir a Cristo radicalmente com uma entrega total à sua missão por meio dos irmãos mais necessitados. 

 


Reitor: Pe. Joaquim Gonçalves de Morais
Colaborador: Pe. Mariosan de Sousa Marques
Diretores Espirituais: Pe. Marcos Valério Rodrigues
Pe. João Luís
Pe. Francisco Nisoli
Pisicólogo: Dr. Altair José dos Santos

ORIENTADORES DOS ESTUDOS
Filosofia: Pe. Dionivaldo Rosa Pires
Teologia: Pe. Mariosan Sousa Marques

 


Endereço: Alameda B, Nº 112, Chácara São Pedro- Setor Santa Luzia
CEP: 74923-180 – Aparecida de Goiânia-Go
Tel.: (62) 3242-3402
Email: jgmorais55@hotmail.com