Encontro dos religiosos e religiosas da Diocese de São Luís de Montes Belos

Nos dias 05 a 06 de março, aconteceu em São Luís de Montes Belos, no CTL (Centro de Treinamento de Lideranças), a primeira reunião do núcleo dos religiosos e religiosas da Diocese de São Luís de Montes Belos, com o tema “Eis que eu estou fazendo uma coisa nova!” (Is 43,19). Que teve como palestrante a Ir. Ana Faria, membra da equipe de formação da CRB de Goiânia, e assessorado pelas Irmãs Irmgart (Ingrid) e Dirlene, coordenadoras da equipe diocesana do núcleo dos religiosos e religiosas. O encontro contou com a participação de 16 religiosos (14 irmãs e 4 padres) vindos das várias congregações e comunidades de vida presentes na diocese.

Para a Ir. Dirlene o encontro foi bastante positivo, devido a possibilidade da convivência de partilha de vida e dos carismas presentes entre as congregações e comunidades, assim como, as atividades de partilha realizada, em que cada religiosa e religioso pôde apresentar as suas conquistas e dificuldades ao longo da caminhada vocacional.

Também, ressaltou a importância do estudo realizado e dirigido pela Ir. Ana Faria, pois, por meio dele, os participantes foram possibilitados a ir de encontro com a fala da Ir. Maria Inês Vieira, Presidente Nacional da CRB, na apresentação do Plano Trienal 2017 – 2019, quando se referia ao Tema do mesmo: “Tenho profunda esperança que os consagrados e consagradas serão capazes, de olhar para o “cerne carismático-fundacional” dos seus institutos e ali “escutar” o clamor de Deus, nos interpelando a vivê-lo hoje no chão da nossa história. Sem esse dinamismo ousado, que nos move a “Integrar a mística e a profecia” como único sangue que se mistura no Carisma da Vida Consagrada, é impossível “ver” que o Senhor quer e está fazendo coisa nova.” (Cf. Is 43,19).

A coordenação diocesana prevê mais um encontro para o mês de setembro, o local ainda está a ser definido, contudo, provavelmente ocorrerá em Aragarças-GO para que as irmãs beneditinas e claretianas, possam participar do encontro, devido a dificuldade da distância e dos serviços prestados no Lar da Divina Providência.